· · 0

Você Está Esperando o Mundo Ideal do Web Design?

Desculpem-me pelo "rant", mas este é um assunto muito importante.

Um dos comentários que mais vejo toda vez que leio um artigo sobre HTML5, CSS3 ou qualquer outra nova técnica de frontend é o "vou aguardar o suporte de todos os navegadores" ou "ainda é muito cedo para utilizar esta técnica" ou o pior: "legal, mas não funciona no Internet Explorer". Se você é uma dessas pessoas (e todos nós já pensamos assim em um momento ou outro), devo dizer que você está aguardando o mundo ideal do webdesign que nunca irá existir.

Estamos hoje em um excelente momento para nós que trabalhamos com HTML e CSS. Com as atualizações cada vez mais frequentes dos navegadores (e, querendo ou não, são os navegadores que ditam o avanço do HTML e do CSS) as possibilidades para o web design estão atingindo um novo patamar. Há anos aguardávamos a web avançar desta forma, mas qual é a resposta dos web designers? "Vou aguardar o suporte dos navegadores" ou ainda "Vou esperar o HTML5 (ou CSS3) ficar pronto".

Isto não funciona assim.

Vou Esperar o HTML5 e CSS3 Ficarem Prontos

Tanto o HTML5 quanto o CSS3 estão em estado de "rascunho" no momento, com anos pela frente para serem finalizados completamente. Porém, não deixe isso assustar você. Mesmo que a especificação possa mudar um pouco, há várias partes das especificações que estão estáveis e que podemos utilizar atualmente, à medida que os navegadores vão sendo atualizados cada vez mais rapidamente.

Quero Meu Site Igual em Todos os Navegadores

Este não é mais um pensamento compatível com o cenário atual do desenvolvimento de websites. O que é necessário perceber aqui é que cada computador, navegador, celular, tablet e etc possui suas próprias capacidades de acesso a web. Nós, como web designers, sempre trabalhamos com estas diferenças. Hoje, com a crescente diversidade de dispositivos, tamanhos de tela e navegadores, isso tem evidência ainda maior. Nós também somos partes do problema, porque temos vendido web sites para nossos clientes que "vão visualmente ser iguais em todos os navegadores". Isto está mudando. Temos que projetar a experiência do web site de acordo com as capacidades de cada usuário e dispositivo que o acessa.

Portanto, se os navegadores mais modernos suportam propriedades como border-radius (para cantos arredondados), por que não utilizá-las? Precisamos utilizar 4 divs com imagens para fazer cantos arredondados em navegadores antigos? Não. Estes navegadores simplesmente não oferecem esta experiência. Esta abordagem está cada vez mais comum. Web sites não precisam nem devem ser visualizados da mesma forma em diferentes navegadores.

Desde que o conteúdo do site (o mais importante) esteja de fácil acesso, como sempre deve ser, não vejo problema. Inclusive é até melhor adaptar as experiências de acordo com as capacidades do usuário e seu equipamento de acesso. Pessoas que acessam o site com navegadores mais novos poderão ter uma experiência mais completa, possibilitada pelos programas mais atualizados, enquanto quem acessa com navegadores mais antigos também tem uma experiência boa, porém mais simples em alguns aspectos não vitais.

Legal, mas não funciona no Internet Explorer (6)

Eu também já ataquei muito o Internet Explorer, principalmente a versão 6, o Netscape 4 da atualidade. Porém, o que alguns não sabem é que o Internet Explorer 6, quando foi lançado, foi um marco no suporte aos Web Standards. Obviamente 10 anos depois ele não terá a mesma sofisticação de navegadores modernos. O que fazer então? Gastar horas e horas a mais tentando resolver todas as bugs que já conhecemos? Existem alternativas. Por exemplo: oferecer uma versão simplificada do web site para usuários deste navegador.

O cliente deseja que o site fique igual no IE6? Explique para ele que tecnicamente não é mais uma possibilidade e que demanda muito tempo (eu, por exemplo, cobro a mais para ficar resolvendo bugs no IE6). O mesmo princípio permanece: desde que o conteúdo do site esteja de fácil acesso, a experiência de um usuário com um navegador mais antigo pode ser mais simples.

As versões mais recentes do Internet Explorer oferecem bem menos problemas. Desde que você se atenha aos Web Standards (como todos já deveriam estar fazendo) poucos correções normalmente são necessárias. Usuários destes navegadores apenas não verão alguns dos efeitos mais sofisticados. Porém, se for o caso, vale considerar a utilização de JavaScript para replicar alguns efeitos ou funcionalidades específicas.

Faça parte desta Web

A web não irá avançar do jeito que gostaríamos se não participarmos no seu desenvolvimento. As empresas desenvolvedoras de navegadores e os órgãos de padronização estão fazendo a sua parte. E você?

Links Úteis

Este artigo foi inspirado nos seguintes links e livros:


Comente